E agora, Eduardo Cunha ?

Depois
Depois


E agora, Cunha?
A festa acabou,
a luz apagou,
o povo sumiu,
a noite esfriou,
e agora, Cunha?
e agora, você?
você que tinha nome,
que zombava dos outros,
você que fazia treta,
quem o odeia, protesta?
e agora, Cunha?

Está sem Dilma,
está sem discurso,
está sem a suíça,
já não pode roubar,
já não pode desviar,
intimidar já não pode,
a Câmara esfriou,
o Temer não veio,
o Renan não veio,
o Silas não veio,
não veio a Raquel
e tudo acabou
e tudo fugiu
e tudo murchou,
e agora, Cunha?

E agora, Cunha?
Sua amarga palavra,
seu delírio de poder,
sua gula por verba,
sua conta bancária,
sua mulher de ouro,
seu teto de vidro,
sua incoerência,
seu ódio

 

Com a chave na mão
quer abrir a porta,
você vai ser preso ;
quer fugir para além-mar,
mas a casa caiu ;
quer ir para Minas,
Aécio não te quer mais.
Cunha, e agora?

Se você gritasse,
se você gemesse,
se você tocasse
a valsa paranaense,
se você corresse,
se arrependesse,
se você renunciasse…
Mas você não renuncia ,
você é um miserável, Cunha!

Sozinho na cela
qual será Lula,
sem mordomia,
preso em Curitiba
Moro vai te ferrar,
você já se ferrou
que fuja a galope,
você é ladrão, Cunha!
Cunha, para onde?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s