Coxinha é presa, em São Paulo, acusada de cometer “coxinhofagia”

coxinha mordida
Prova do crime que consta nos autos processuais

Uma coxinha foi presa na capital da província de São Paulo, acusada de cometer “coxinhofagia”, que é o crime relacionado a se alimentar de seres de sua própria espécie, durante protestos a favor do impedimento da Mandatária Suprema. A acusada é uma moradora de Moema, bairro de alto padrão que, ao ser detida, alegou “nunca ter comido uma coxinha e quis provar para saber o gosto que tem”. O advogado de defesa disse que sua cliente foi “vítima da crise” e impetrou um habeas-corpus, aceito imediatamente pelo Tribunal de Justiça. Ainda na porta da delegacia de polícia, o jurista emendo que ela passa por profunda crise financeira e foi obrigada  a comer “alimentos fora do seu padrão de vida”. O código penal paulista, sancionado pelo Império-Reino desde os tempos do finado Arque-Duque Mário Covas, incrimina todos que degustem alimentos relacionado a classe trabalhadora e, dentre eles, a coxinha. O Direto do Front irá divulgar, ainda hoje, o artigo que consta a lista dos “alimentos proibidos” para os seguidores dos imperialistas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s